A bolsa que dura a vida toda

by - janeiro 04, 2016

Créditos: Pinterest 

Ano passado eu resolvi comprar uma sandália e, depois de rodar pra lá e pra cá, achei uma loja que tinha uns modelos bacanas. Resolvi entrar e escolher alguns. Quando me preparava pra pagar e ir embora, uma das vendedoras me apresentou a uma bolsa muito charmosa. Era pequena, media cerca de 20x20 cm (no máximo), mas muito lindinha. Estava prestes a levar, quando a moça me mostrou o preço: R$ 299,00. Percebendo a minha surpresa e hesitação, a vendedora foi logo justificando o valor: "é toda em couro legítimo e dura a vida toda".

Polêmicas sobre o uso do couro na fabricação de peças de roupas, sapatos e acessórios à parte, me digam pra que eu quero uma bolsa que dura a vida toda? 

Quando eu comecei a pesquisar e estudar um pouco sobre o estilo de vida minimalista, aprendi que nós devemos sempre prezar pela qualidade e não pela quantidade, e que é muito melhor comprar uma blusa de R$ 100,00 que dure um tempo razoável, do que comprar uma de R$ 15,00 e não passar de poucas lavagens. Concordo e acho super válido, mas o que eu quero destacar neste post não é o valor do produto, e sim a necessidade que nós temos de comprar coisas que supostamente duram a vida toda. Supostamente porque é muito difícil você permanecer com algum objeto durante tanto tempo.

Nós temos o costume de guardar algumas coisas ao longo da vida, mas acredito que somente como fonte de recordação. Eu mesma tenho uma boneca da Mônica que ganhei aos 3 anos de idade, lá se vão 23 anos e ela continua inteira. É claro que eu não brinco mais de boneca, mas ela tem um grande valor afetivo pra mim. E é somente por isso que ainda não foi para doação. Roupas, sapatos e bolsas não são coisas que eu pretenda levar comigo para além dos cabelos brancos. Eu sei que tem gente que tem um xodó por determinada peça do guarda-roupa e não quer largar por nada, mesmo que não caiba mais ou esteja velha. Mas é uma peça, não o guarda-roupa inteiro. Então qual a necessidade de que TUDO que se compre seja de ótima qualidade e dure até a morte?

Eu, você e a maioria das pessoas, salvo raríssimas exceções (as quais eu acredito que sejam pedras), mudamos muito. A gente gosta de uma coisa hoje e amanhã não gosta mais, considerando esse mundo maluco, recheado de informações o tempo inteiro. Se alguém me dissesse em, sei lá, 2008, que eu usaria uma calça de cintura alta em 2015, levaria uma boa e grande gargalhada na cara. Parece que o jogo virou, não é mesmo? Hoje eu não só uso calça, como saia e short cintura alta, adoro, acho lindo.

Sim, eu compraria uma bolsa que durasse a vida toda, mas só se ela fosse muito funcional. E mesmo assim, dentro de alguns anos eu já não olharia pra ela da mesma forma, com a mesma empolgação. Outras viriam e, provavelmente, ela seria uma eterna segunda opção.

PS1.: Uma bolsa de 20x20 cm não seria motivo para eu desembolsar 300 dilmas, não interessando a qualidade que tivesse.

PS2.: Espero que todos tenham entendido sobre o que se trata o texto e não venham nos comentários dizer que a geladeira da mãe tem 50 anos.

PS3.: Estou levando em consideração que a nossa vida dura uns 90 anos. Porque se não durar, aí é que não vale a pena mesmo ;)

E uma perguntinha: Será que a gente não usa a desculpa de que "dura a vida toda" só pra desembolsar uma nota em algo que serve apenas para satisfazer um capricho?

You May Also Like

10 comentários

  1. Ah, Mari... Eu penso como você. Não tem coisa que dure a vida toda que me faça gastar um dinheiro desses! rs Nem mesmo se fosse um capricho (embora pensando melhor aqui já gastei muito dinheiro desnecessariamente em coisas que eu jurava que serviriam e não serviram, mas enfim!).
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso tbm, né Rê. A gente acaba gastando muito dinheiro com coisa totalmente desnecessária, sempre dando a desculpa de "ai, eu tô precisando muito".

      Excluir
  2. É super gira :3

    Ana ♥
    http://aruivablog.blogspot.pt/ N/POST

    ResponderExcluir
  3. Rindo MUITO dos PS. :D

    Então, eu tento me pautar pelo CUSTO x BENEFÍCIO. 300 reais é caro, mas... Vou usá-la todos os dias? É uma bolsa que eu vou ficar FELIZ em usar? Quanto tempo eu acho que vou assim com ela?

    Há alguns anos, eu vi uma mochila de couro que virou MEU SONHO. Custava quase 500 reais na época e eu namorei aquela bendita toda vez que passava pela loja. Um belo dia, ela estava com 50% de desconto e minha mãe me deu de presente. Foi a melhor bolsa/mochila que já comprei. Apesar de não usá-la mais todos os dias (e de ter que mandá-la lavar, de novo), eu a usei por muito tempo e, provavelmente, ainda poderei usar.

    Então, acho que, no final das contas, a gente tem que pensar além do dinheiro. E, bem, também não adianta querer comprar uma bolsa que custa 300 reais só porque ela vai durar a vida toda, se você não tem o dinheiro ou se tem 842748346 bolsas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, concordo com vc. A bolsa que durar a vida toda tem que ser muito funcional pra mim. O que não era o caso lá na loja. Enfim...

      Excluir
  4. eu me interessei pelo título da postagem porque eu até que queria uma bolsa que durasse a vida inteira. já tive milhares de bolsas e em uma época vivia trocando de bolsas, agora ando preguiçosa, só uso a mesma todo dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho problemas em trocar de bolsa também, porque sempre acabo esquecendo alguma coisa importante (com as chaves de casa, por exemplo) na bolsa anterior. Mas as minhas bolsas não precisam durar a vida toda. Durando um tempo razoável já tá bom ;)

      Excluir
  5. Fazendo um comentário totalmente funcional: pra decidir se um item vale mesmo o desembolso da grana pedida, tem uma fórmula que os minimalistas usam, chamada "cost per wear", vale a pesquisa aprofundada mas basicamente é: você pega o valor total do objeto e divide pela quantidade estimada de usos que ela vai ter.

    Agora na minha opinião, bolsa é uma coisa que desgasta muito e que a gente usa todos os dias, então para mim compensa um material mais durável sim. Mas pra descartar esse valor ela teria que ser extremamente versátil e usar em todo o lugar. Comprei uma mochila de couro sintético na C&A que custou cerca de 100 reais, eu já usei tanto que o Cost Per Wear deve ser negativo já hahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Estou de acordo com a Anna =)
    Como minimalista tambem uso o "cost per wear" e a maioria das minhas bolsas tambem ja deve tar no negativo.
    Mas sim, admito que muitas vezes dizia isso para mim e acabava por comprar outra mala umas semanas depois. Muita gente tambem deve fazer isso!

    Sophie.

    ResponderExcluir
  7. Foi pesquisando no google o termo "bolsas que duram" que cheguei ao seu blog. Tenho uma única bolsa que uso diariamente. Está muito surrada, da marca chenson, não durou o tanto que gostaria. Eu não coleciono bolsas, não critico que o faz. Mas, às vezes seria interessante ter uma que fosse boa e não custasse mil dilmas.
    Enfim, achei muito interessante aqui.
    beijos.

    ResponderExcluir