Sobre blogar da maneira que me convém

by - agosto 30, 2015

Créditos: Pexels

Passei um tempão pra escrever este texto por não saber como começar e terminar. E desenvolver. Talvez porque ele não seja um texto convencional, pelo menos não para o que eu costumo fazer aqui no blog. Então, caso nenhuma palavra a seguir faça sentido, fechem a aba e sejam felizes.

O blog andou desatualizado, eu sei. Não é por falta do que escrever, mas principalmente por não saber se o que tenho a dizer realmente importa. O que é bem estranho, já que vai totalmente de encontro ao que eu acredito: que blogs são espaços individuais (e coletivos, às vezes) que, se feitos com amor, importam sim. Passei por um bloqueio criativo brabo com relação ao conteúdo deste blog, como se eu precisasse de assuntos muito relevantes para postar, pois só assim as pessoas se identificariam. O que não é verdade. Tem dias que eu quero vir aqui e contar sobre como foi o meu dia e as coisas que eu aprendi, não sobre babás e homens adúlteros. Não sobre brigas de celebridades mimadas no Twitter. Alguém, na face dessa terra, vai se identificar e não se sentir tão sozinho. Isso pra mim é uma constante: tô aqui na minha, de boas, quando me deparo com um texto bem pessoal, que o autor pode ter escrito só pra desabafar, mas que me toca como se tivesse sido escrito pra mim. 

Quero que este blog seja mais do que wishlists e assuntos do momento (que estarão presentes sempre que eu quiser), quero que ele seja amigo das pessoas. Eu quero ser amiga das pessoas. Seja contando coisas felizes da minha vida, seja contando as tristes, as bizarras, as loucas. Seja reclamando ou agradecendo. Que seja. Quero vir aqui e escrever uma linha, 10 parágrafos, um livro. Só o que eu não quero é me prender a um convencionalismo besta de que só "dá certo" quando seguindo a receita e despejando numa forma antiaderente de fundo falso.

Afinal de contas, o que é 'dar certo'?

Não tem problema falar sobre mim, sobre o meu dia e as minhas coisinhas (-inhas, -inhas, -inhas). Tem problema eu não passar o máximo do que eu sou num lugar que é meu. Pois a partir de agora as coisas vão mudar um pouco por aqui. Não terei mais medo de falar sobre o esmalte que eu borrei, ou de como é incrível a vida quando se dá a primeira mordida num Magnum Clássico. É uma questão de brio.

Utilidade pública: A blogosfera atual e 'why we can't have nice things'

You May Also Like

17 comentários

  1. Espero que você tenha sucesso. Boa sorte.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. tentei fazer isto com o meu e a cada vez mais diminuiam visualizações, infelizmente hoje as pessoas buscam assuntos simples e rápidos, mesmo que muito falados. É dificil ser blogueiro, é dificil ganhar reconhecimento e é mais difícil ainda o caminho para isto! Um blog é muito mais do que propagandas, looks do dia e etc, uma blogueira é muito mais do que isto, mas nem sempre isso é mostrado, nem sempre você se identifica com uma blogueira por pensar "ah, mas a vida dela é diferente". Acho digna tua atitude de querer se mostrar igual às tuas leitoras, pois é o que tem faltado. Blogue o que lhe convém sem ter medo de ninguém e de nenhum comentário, mostra-te e cresça nesse mundinho que muitas "blogueiras" tem moldado fútil. Beijos e boa sorte, querida

    insta: @tthalisantos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou discordar só um pouco de você, Thali, pois não acho que é difícil ser blogueiro. Na verdade é bem fácil, basta criar uma conta no blogspot ou wordpress e tá pronto. Agora, se você está falando que é difícil ser Bruna Vieira, por exemplo, é mesmo. Mas não esqueça que ela começou abrindo uma conta gratuita numa dessas plataformas e conversando sobre seus sentimentos. Acho que a chave para o tão idolatrado "sucesso" na internet, é fazer do jeito que gosta.
      Obrigada pelo apoio, de verdade <3

      Excluir
  3. Por isso não busco trabalhar com meu blog. Pra mim ele é como um diário aberto, quando passei a escrever sobre mim e meus textos as visualizações caíram muito, mas creio que um dia as pessoas vão parar de ser tão superficiais e querer só ver look do dia. Espero que continue assim e tenha muito sucesso. Ganhou uma inscrita ! :*

    Maellen Fialho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Mallen! Eu não vejo problema em postagem com looks do dia, aliás acompanho várias blogueiras de moda. Só acho que cada um tem o seu jeito de fazer as coisas e que trabalhar com blog é consequência de algo feito com carinho e amor. É preciso fazer porque gosta, não somente pra ganhar dinheiro.
      <3

      Excluir
  4. É, sei bem o que diz, o problema mesmo é saber como falar sobre a gente, sobre o nosso cotidiano né, no meu caso, faz um tempinho que desabafava no blog e era só coisa ruim sabe, tipo, minha vida tá uma merda então vou contar o quanto estou triste hahahahahaa óbvio que as pessoas não gostaram e demorei até para entender que ficar se lamentando no blog não ia dar certo mesmo, mas nossa, como é difícil, como você conta sobre seu cotidiano se só tiver com problemas? e se tiver depressão e só ver tudo em preto e branco como faz? dai posto coisas que gosto né, falo coisas que acho legal falar e evito ficar falando muito de mim, de ficar reclamando e tal rsss
    Mas menina, tu escreve bem, queria eu saber escrever assim, quem sabe umas aulas de português resolvam rsss
    Muito legal seu blog viu, vai fundo, seu blog é ótimo e tu sabe escrever muito bem.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Fernanda, eu nem escrevo tão bem assim. Sou muito metida, isso sim. Hahahahahhaha! Bom, eu acho que tudo depende do que você quer com o seu blog. Claro que muita gente não quer ler posts que só tratam de tristezas e reclamações, mas se você está postando coisas que gosta, então, de alguma forma, já está falando sobre você. O importante é ser autêntica, não ficar copiando o mesmo conteúdo de todo mundo. E blog é feito pra reclamar também, qual o problema? Lembre-se: é o seu espaço. Você pode mandar e desmandar ;)
      <3

      Excluir
  5. Por isso teu blog ainda é umd os meus favoritos Mary porque não mais do mesmo. Achoq ue quando queremos seguir a "receita" dos outros acabamos nos perdendo. Que você continue escrevendo sobre o que te dá prazer, goste quem gostar.

    Hoje em dia é cada vez mais difícil encontrar blogs autênticos.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownn, que legal saber disso Tally <3 Fico muito feliz. É, eu tava sentindo a necessidade de fazer as coisas por prazer, para que tenham mais a minha cara, sabe? Acho que é esse o caminho.

      Excluir
  6. concordo muito contigo, mari. eu não gosto de me sentir pressionada a postar no blog só pra falar que postei, sabe? ok, gosto de manter ele atualizado pelo menos 1 vez por semana, mas quando não dá eu parei de me culpar. pra postar, a gente tem que tá inspirada de alguma maneira, com vontade, com ideias. forçar isso é muito ruim (a menos que você trabalhe com isso e não tenha escolha... aí é melhor enxergar pelo lado positivo e mandar ver). fico de boa em saber que o pe-dri-nha é apenas um refúgio ♥

    beijo!

    www.pe-dri-nha.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manie, tu é minha inspiração pra vida <3 Hahahahahha! Essa pressão de ter que fazer de um jeito 'x' é triste. Liberdade é o que há.

      =*

      Excluir
  7. Amei! Penso eu: se é um blog e é seu por que não publicar coisas suas? Da sua cidade? E por aí varia! Eu também passei por isso como se fosse uma cobrança grande e louca. Não estava conseguindo me identificar no que postar! Eu acho lindo os blogs de beleza, look e etc. Mas, busco ser diferente. E você pensa o mesmo. Lindona prossiga! O legal é ter um conteúdo bem elaborado do que ser "qualquer coisa" sucesso 😉

    www.escritasdaingryd.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo! Eu tbm gosto muito de blogs de moda e beleza, só que eu não quero fazer igual a ninguém, quero fazer tudo do meu jeito. Acho que assim a gente se diverte muito mais ;)

      Excluir
  8. Você disse tudo que eu queria dizer e não sabia como. Blog é algo totalmente pessoal e se eu acompanho, tenho interesse em saber cada vez mais sobre quem escreve, quem compartilha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, Mari. Me sinto 'a íntima' da blogueira. Hahahahha! Gosto dessa relação de amizade que alguns blogueiros passam.

      Excluir
  9. Eu já tinha lido recentemente o texto da Duds no Medium, além de uma outra postagem da Anna do So Contagious, um vídeo da Letícia do Dropando Ideias, agora sua postagem, todos com essa mesma temática... E compartilho com vocês dessa chateação pelas pessoas não serem mais elas mesmas nos seus blogs e acabarem ficando presas ao que os outros querem ver no blog, o que acaba sendo um mais do mesmo que tem enchido a blogosfera, quase como um spam blogosférico. Não se vê mais essência, verdade ou autenticidade. Por essas e outras, projetos como o Rotaroots e o Volta, Mundo Blogueiro são geniais - até os outros cheguem pra cobrar até nisso... E por essas e outras também, que eu super te apoio: BLOGUE DA MANEIRA QUE TE CONVÉM!

    ResponderExcluir