Meus passos

by - junho 22, 2014

Devo confessar que pensei mil vezes antes de escrever este post. Posso ser assídua nas redes sociais, mas não gosto muito de expor tudo o que se passa na minha vida. Principalmente quando o que acontece é íntimo e doloroso demais. Claro que não vou, com este texto, quebrar esta “regra”, não vou contar detalhes que não interessam a ninguém. O que quero com este post é só desabafar.

 Há pouco mais de uma semana eu perdi o meu pai. Como falei antes, os detalhes não interessam, o que importa é que a pessoa que mais me manteve com os pés no chão, já não está mais aqui. Apesar de todo o apoio que recebo da minha família e dos meus amigos, a dor ainda lateja no peito. Sei que nada vai trazê-lo de volta e que só o tempo abrandará meu coração. O que posso fazer agora é não desanimar e jamais esquecer tudo o que ele fez para que eu me tornasse, a cada novo dia, uma pessoa melhor. E eu sempre o amarei por tudo o que ele representou e representa na minha vida.

É só quando a morte chega bem perto, que a gente começa a pensar na vida, nas coisas importantes que deixamos de lado para priorizar o que quase sempre vale nada. Diante deste acontecimento tão triste, reflito sobre como eu devo seguir a partir de agora. E são justamente os grandes ensinamentos do meu pai que me vem à mente:

- você não é melhor que ninguém 
- dinheiro não é nada 
- humildade é a maior qualidade que alguém pode ter 
- ajude sem esperar nada em troca

São essas pequenas grandes coisas que eu quero levar para o resto da minha vida. São essas lições que eu pretendo passar para os meus filhos, que não terão o imenso prazer de conhecer o avô. São essas sábias palavras que guiarão os meus passos. 

Saudade, painho.

You May Also Like

7 comentários

  1. Que toda a lembrança dele em sua vida e do amor que sente por ele sejam verdadeiramente acolhedores, Mari, para que possa seguir em frente. Meus sentimentos!
    Um grande e fortíssimo abraço!

    ResponderExcluir
  2. Ontem mesmo dei uma passada nos blogs amigos e acabei lendo seus últimos textos, outra vez. Estranho essa dualidade dos acontecimentos em certas horas, a gente lendo o blog da pessoa sem saber por certo como ela está.
    Situações assim costumam nos deixar sem palavras, mas ainda assim sai alguma coisa. Ainda que simples.

    Como disse, Babi, que as lembranças sejam acolhedoras. Que as boas prevaleçam e te mostrem o quão bom foi tê-lo ao seu lado, assim como disse no texto. Que os ensinamentos sejam um legado de que você se orgulhe de ensinar a outros - ou filhos, quem sabe - e assim manter viva a memória de teu pai.
    Meus sentimentos, Mari! Fique bem.

    ResponderExcluir
  3. Que com o tempo, as lembranças se transformem em pequenas alegrias. E que apesar da saudade com o tempo a dor vá embora. Meus sentimentos.

    ResponderExcluir
  4. Mary que você possa superar essa dor com muita fé, e que toda a tristeza vire saudade! Fique bem! Meus sentimentos.

    ResponderExcluir
  5. Mary, meus sentimentos, querida. Que essa dor seja transformada aos pouquinhos em uma saudade linda de se sentir. As lembranças e ensinamentos dele, como você bem falou... Que sejam a força para seguir firme e colocando em prática cada passo.
    Beijo grande! :*

    ResponderExcluir
  6. Fiquei tão feliz com o seu comentário no blog que vim correndo conhecer o seu. Já de cara me deparo com um texto assim tão íntimo e pessoal, um assunto delicado, algo sobre o que não dá pra falar muita coisa sem soar clichê... Mas o fato é que tenho que dizer que adorei o blog e a forma como você escreve. Já perdi pessoas próximas e sei exatamente o que é, de uma hora pra outra, mudar a visão e passar a perceber que estamos aqui só de passagem - assim como as pessoas que amamos - e temos que nos agarrar a todo detalhe, a toda a felicidade possível. Desejo muita força pra você e embora a gente saiba que a dor nunca vai passar, ela ameniza e a gente aprende a conviver. Use essa energia para continuar escrevendo e tentando ser uma pessoa melhor a cada dia.

    macabea-contemporanea.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Mari! Meus sentimentos! Não sabia do que havia acontecido, mas receba meu abraço! Que Deus possa confortar seu coração e te ensinar a caminhar sem a presença física dele. Mas ele continuará do seu lado, pra sempre.
    Qualquer coisa que precisar, estamos aqui. ♥

    ResponderExcluir