20 janeiro 2014

Resoluções para uma nova vida - Parte 2/1

Imagem: We Heart It

Como já expliquei no post anterior, estou em busca de algo novo no que se refere a estilo de vida. Isso tudo graças ao tempo que dediquei em aprender mais sobre vida simples e minimalismo. Estou disposta a mudar meu pensamento sobre determinados assuntos que me rondam o tempo todo, com o objetivo de me tornar a pessoa que eu quero ser. Ou a pessoa que eu sou, mas que devido às influências externas, não me permito exercê-la.

Já falei sobre não me importar tanto com o que as pessoas pensam; que pretendo praticar mais o silêncio (falar menos); dedicar-me às coisas que eu realmente gosto. Para entender melhor, sugiro a leitura do post anterior . Para completar a “lista” de planos pessoais que eu desejo cumprir, está a redução do tempo que passo nas minhas redes sociais, parar de achar que a vida dos outros é melhor que a minha e cumprir as metas que estabeleço.

Então, o que pretendo com a redução do tempo que passo nas redes sociais é, ironicamente, socializar. Sim, mas com as pessoas que me cercam, ou, as da vida real. Quantas vezes não escutei o que alguém tinha pra dizer, porque estava vidrada no Twitter? Quantas vezes deixei de ver um filme legal ou um programa de TV que esperava ansiosa, pra ficar bisbilhotando a vida alheia no Facebook? Não, isso é deprimente. Além de estar perdendo as coisas que gosto, este comportamento faz de mim uma pessoa mal educada. Sim, porque não prestar atenção na pessoa e depois falar “Hã? Não ouvi” é muita falta de educação. Gente, não tem nada mais feio do que ficar mexendo no celular enquanto participa de uma conversa. Eu já fiz isso, estou envergonhada e não pretendo fazer de novo. Da mesma forma que, se alguém fizer isso comigo e pedir para repetir o que eu estava dizendo, simplesmente responderei: “Nada, não era importante”. Ora, se eu aprendi que isso é feio, as pessoas precisam aprender também.

O tempo que passo nas redes sociais é diretamente proporcional ao fato de eu achar que a vida das outras pessoas é melhor que a minha. Todo mundo sabe que qualquer um pode ser o que quiser nas redes sociais: do mais infeliz dos seres, àquele que distribui alegria. Pois bem, como eu preciso parar de me sentir inferior, preciso parar de achar que toda aquela purpurina é verdadeira. E como faz isso? Dando cada vez menos atenção. A vida das pessoas não é melhor que a minha, ela é mais assistida e, por isso, faz-se necessário uma boa atuação. Quanto menos atenção eu der a estas vidas de mentira, mais estarei focada na minha: uma vida de verdade.

Quanto às metas que nunca cumpro, quero deixar claro que elas serão reduzidas drasticamente. Não as abandonarei, mas terei mais cautela em estabelecê-las. Uma coisa que eu definitivamente aprendi com tudo o que li sobre vida simples é que não adianta listar mil coisas pra fazer. Agora eu pretendo estabelecer uma meta por vez. Só depois de cumprir o primeiro item da lista, eu começo a pensar no segundo e assim por diante. Quanto mais coisas pra fazer, mais a preguiça reina. A falta de motivação surge justamente da quantidade de tarefas que estabelecemos. Cautela é a palavra chave para que tudo se cumpra de forma eficaz e prazerosa. Afinal, eu não estou apostando corrida com ninguém na vida, não há necessidade de pressa.

Enfim, essa é a segunda parte das resoluções para a vida que eu quero ter daqui pra frente. No próximo post falarei mais sobre como pretendo agir diante dos bens materiais e finanças.

3 comentários:

  1. Estarei torcendo para o sucesso das suas resoluções! ;)
    Beijos
    Reenoceronte

    ResponderExcluir
  2. Que todos cumpramos nossas metas e sejamos sim, as pessoas que somos e não nos permitem ser, AINDA. E sim, um passo e cada vez. Uma meta por vez. Assim, é mais difícil desistir delas, como eu sempre faço.

    Feliz 2014 atrasadinho.
    Beijão. :*

    ResponderExcluir
  3. Mari, li seus dois posts e estou aqui ansiosa por você... Espero que você consiga se adaptar bem ao seu novo propósito, certas coisas são difíceis até de se habituar, mas quando são tão boas vêm para ficar. Fiquei curiosa pelos textos que te motivaram a mudar, então se puder montar uma listinha com os melhores podia postar aqui. Vou adorar poder conhecer mais sobre minimalismo e esse estilo de vida.
    Na torcida por você, menina!
    Beijo

    ResponderExcluir

Mariany Gomes © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.