Eu não aguento mais o meu trabalho

by - outubro 26, 2013

Imagem: Google
 

Meu irmão sempre diz "Mari, tu vive reclamando dos empregos que arruma". Eu poderia dar uma de boazinha e desmenti-lo, mas não, a verdade é que eu reclamo muito mesmo dos empregos que arrumo. Sei que você deve estar pensando que, se eu continuar assim, me darei muito mal na vida profissional. Mas o fato é que eu não espero que o emprego dos sonhos caia no meu colo, não, espero me encaixar em um lugar que me traga paz.

Trabalho desde os 19 anos (estou com 23, quase 24) e, de todos os lugares por onde passei, somente um (num total de cinco) me fazia reclamar menos. Devo confessar que o trabalho realizado não era lá dos melhores, mas as pessoas com quem convivia diariamente sempre foram uns doces. Gente que, apesar de não ter muito contato hoje em dia, levarei com carinho pro resto da vida. Apesar de não trabalhar com o que gostava, o ambiente era super agradável, engraçado, as pessoas eram super inteligentes, boas de conversa, companheiras. Nossa, éramos uma verdadeira equipe, e os momentos mais tensos e complicados passavam tão rápido que logo estávamos brincando e rindo novamente.

Hoje, como não poderia ser diferente, reclamo muito do meu emprego. Mas é muito difícil trabalhar em um ambiente que tem um clima tão denso, tão denso que dá até pra sentir o peso. As pessoas são super mal-humoradas, a gestão, que deveria ser democrática, é extremamente ditatorial. Eu não tenho voz, não posso opinar em nada, me submeto a certas situações que uma pessoa "normal" (eu só posso ser louca pra aguentar aquilo) jamais aceitaria. Todos os dias me pergunto porquê ainda continuo ali dentro, porquê não dou um basta e peço minhas contas. Infelizmente sou escrava do sistema e tenho medo do desemprego. Claro que não passarei fome, nem frio se pedir exoneração (sou funcionária pública e desmistifico agora os "privilégios" dos cargos públicos), mas aí terei que pedir. Pedir dinheiro pra ir ao cinema, pra comprar uma roupa, um sapato, pagar a faculdade. Se tem uma coisa que eu detesto nesse mundo é pedir. Peço ajuda física e emocional, peço um copo d´água a quem estiver mais perto do bebedouro, peço pra alguém buscar uma coisa que está em outro cômodo, mas pedir dinheiro é algo que eu não suporto. Minha mãe sempre dizia: "Depois que você começar a trabalhar, nunca mais vai querer parar, porque vai odiar depender dos outros". E é exatamente isso.

Exclusivamente por estes motivos, ainda me submeto a esse trabalho estressante. Às vezes chego em casa tão cansada e com tanta raiva que não tenho vontade de fazer mais nada, ou seja, além de tirar todo o meu juízo enquanto estou lá dentro, tira toda minha paciência do lado de fora. Nunca dormi tanto na vida. Tudo bem que eu já tenho essa predisposição, mas o cansaço é tanto que cochilo em qualquer lugar que me serve de encosto. Tô até usando os cremes faciais de mainha pra que minha face não chegue aos pés. Tô contando os dias pra ver o primeiro cabelo branco nascer.

Tô cansada, tô estressada, quero sair correndo de lá. Ainda não busquei nada na minha área, é verdade, mas como estou caminhando pro quarto período da faculdade e não quero abdicar das minhas férias de janeiro (passagens já compradas para a felicidade ♥), achei melhor esperar até o ano que vem pra cair em campo na busca de algo melhor. E o melhor pra mim não é um emprego com salário de 5 dígitos antes da vírgula, mas um lugar que me faça bem, que não me cause repúdio, que não me faça levantar todos os dias às 05 da manhã e me perguntar: Por que mesmo eu tô indo pra lá?

Você conhece um lugar assim? Me diz como eu posso enviar o meu currículo.

You May Also Like

8 comentários

  1. Eu fico mto chateada de ver pessoas nesta situação, pois eu já fiquei 3 anos em um emprego que odiava! Agora estou há 1 ano e meio em um emprego que adoro, acordo todos os dias empolgada pra ir, quero ir rápido, que no caminho não tenham imprevistos para que eu chegue logo lá, rs
    E sim, é na minha área. Sugiro que vc já procure estágio na sua área, foi assim que eu comecei. E você verá como tudo vai mudar, sua disposição e modo de ver a vida vai melhorar muito.
    Sorte aí!

    ResponderExcluir
  2. Mesma situação a minha, a diferença é que mesmo o emprego sendo na minha área, não estou satisfeita com ela (e acordo de 5h também me perguntando o porquê de ir pra aquele lugar). Tá que letras permite algumas outras coisas além de ensinar, mas ensinar é o que mais aparece. Vou deixar de ser medrosa e procurar coisas melhores.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Fazer algo que não se gosta é uma das piores coisas. Você não rende porque não te deixam render. Você se irrita com o sistema opressor. Você se estressa com tudo e todos e quer morrer. Ou quase. Oh, como sou exagerada! (risos)
    Mas enfim, Mari, de coração, quando puder, corra desse emprego e continue correndo até encontrar alguém melhor, no sentido de te fazer uma trabalhadora feliz, contente, e não uma pessoa que conta as horas para o fim de semana chegar e que quase entra em depressão quando ele termina.
    Um abraço!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  4. Olá! Conheci seu blog agora e, apesar de ser um post antigo, tive que comentar. :)
    Estou na mesma situação que você narrou, com a diferença que não tenho ensino superior e estou bem mais velha. :( Eu até gostava do meu trabalho, mas mudaram a gerência e virou um inferno! Não consigo nem ter folga direito porque só penso que terei qie voltar pra lá.

    Creio que você deva ter conseguido sair desse buraco. Lerei os outros posts mais pra frente.

    Força pra gente que está nessa situação!

    ResponderExcluir
  5. Mari, o mais importante é investir no auto conhecimento. Talvez vc tenha perfil de empreendedora ou de consultora. Aí que nenhum emprego formal vai te fazer feliz mesmo. Pense nisso. Procure fazer alguns testes. Tem o do site pagnez.com. O de Hermann que vai te mostrar o domínio cerebral, entre outros testes. Pelo que vc indica no que escreveu, trabalho formal, com carga horária definida não é sua praia. Parece uma empresária na pele de um empregado. Se for, não vai dar certo. Ok. Se quiser fazer coach on line, estou a disposição.

    ResponderExcluir
  6. Sempre detestei meus empregos, essa raiva me fez procurar desesperadamente por outra coisa, ate porque ganhava mal.Vi um anuncio de trabalhar pela internet,mesmo sem acreditar muito entrei de cabeca..E deu certo...Faz 3 anos que estou nessa, hoje eu tenho um trabalho melhor, entao trabalho fora e nas horas vagas trabalho na internet.Mas da pra trabalhar so na internet.Mudou minha vida

    Se alguem quiser conhecer e /ou entrar tambem
    http:www.frpromotora.com/44729702

    Meu blog
    http://frpromotoradanielly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Sempre detestei meus empregos, essa raiva me fez procurar desesperadamente por outra coisa, ate porque ganhava mal.Vi um anuncio de trabalhar pela internet,mesmo sem acreditar muito entrei de cabeca..E deu certo...Faz 3 anos que estou nessa, hoje eu tenho um trabalho melhor, entao trabalho fora e nas horas vagas trabalho na internet.Mas da pra trabalhar so na internet.Mudou minha vida

    Se alguem quiser conhecer e /ou entrar tambem
    http:www.frpromotora.com/44729702

    Meu blog
    http://frpromotoradanielly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá sou mais uma brasileira que não nasceu em berço de Ouro e por isso preciso trabalhar no que não gosto para poder me sustentar e não ter que pedir dinheiro.:( estou triste sim não suporto mais aquele lugar 3 anos e 3 meses

    ResponderExcluir