Eu e a inveja

by - outubro 19, 2013

Imagem: Tumblr

Não sou uma invejosa xiita, daquelas que odeiam os outros só por não poder ter a vida deles. Aliás, eu acho uma idiotice. Já falei disso por aqui, não vou repetir. Mas dizer que sou uma pessoa completamente livre da inveja, seria uma mentira deslavada. 

Sinto inveja de coisas que, maybe, me cairiam super bem. Passo horas e horas no Tumblr sonhando com a vida das pessoas que estampam aquelas fotos. Nunca me pergunto se elas são felizes de fato ou estão apenas fingindo para causarem nas pessoas o que causam em mim. Mergulho naquele mundo mágico que ficaria perfeito no meu álbum de fotos do Facebook ou nas minhas postagens do Instagram. Tenho plena consciência de que a vida dos outros parece bem melhor do que realmente é, mas por que parece tão melhor que a minha? 

Não dá pra estampar uma vida perfeita quando não se tem os apetrechos necessários para isso. (Citarei alguns exemplos de apetrechos toscos que enfeitam bastante uma vida invejada: iPhone, iMac, MackBook, Canon T3i, Nikon D5100, makes da MAC, NAKED, Urban Decay, 300 livros na estante gigantesca do quarto). Coisas que servem para maquiar, literalmente às vezes, uma vida quase mágica, quase Disneylândica, onde tudo é possível mesmo quando se vive às custas dos pais. Eu não tenho nada disso e, por este motivo, não dá pra fingir uma vida produzida pelos estúdios Pixar. 

Mas pra ser bem sincera, não sinto inveja do que as pessoas ostentam, mas de como elas utilizam os artifícios. É bem verdade que não sou muito talentosa, ainda não encontrei a força motriz que me faz andar. Não sei porquê estou neste mundo, não sei o quão significante sou para a sociedade. Se é que sou. E aí é que tá o problema. Não é da DSLR que eu sinto inveja, não é porque fulano tem e eu não tenho. É o resultado: "Cara, porque eu não fotografo assim? Que foto linda! Queria saber fazer.". Não é da estante de 300 livros que eu sinto inveja, mas de como a pessoa consegue ser um leitor voraz: "Por que eu não leio tanto? Por que não deixo esses autores teen um pouco de lado e leio algo que me faça queimar os neurônios?". Não é da base de R$ 150,00 da MAC, da paleta de sombra de R$ 200,00 da NAKED que eu tenho inveja, mas de como a pessoa consegue fazer maravilhas com esses materiais: "Por que eu não sei me maquiar? Adoro isso, mas não consigo passar um delineador direito.". 

O meu problema com a inveja vai muito além de objetos caríssimos que os outros fazem questão de esfregar na minha cara. Sinto inveja porque não sou uma pessoa de muitos talentos, não tenho aptidões e fico frustrada a cada texto maravilhoso que leio, a cada foto linda que vejo, a cada tutorial perfeito de maquiagem que assisto. Me pergunto se ainda me encaixarei em algum buraco desses, se sou capaz de fazer algo realmente relevante. Ou se devo, somente, sair correndo dessa internet falsa, que finge ser melhor que eu, para que cada dia eu me sinta menor que ela.

You May Also Like

1 comentários

  1. tenho a mesma opinião que vc.

    Não sinto inveja da pessoa que tem esses produtos.
    Quero mais que todos tenham a possibilidade de comprar uma Canon T3i/Nikon D5100 (sonho meu também)

    ResponderExcluir