03 setembro 2013

Que preguiça!

Imagem: WeHeartIt

Tenho certeza que há uma lista de coisas que te causam uma preguiça infinita, né? Pois bem, comigo não é diferente. A gente tem mania de se adequar a tudo que parece "cool" e socialmente aceitável, quando o que mais queremos é viver do nosso jeito. Então pra quê forçar a barra?

Eu já quis ser uma baladeira do mais alto nível, gostar de bandas de forró e me acabar em shows de axé. Afinal não é isso que as pessoas normais fazem? Mas não deu, minha personalidade falou mais alto, tenho preguiça de passar a noite toda ao som de música eletrônica e bebidas coloridas.

Já tentei ser um tanto mais adulta, tenho 23 anos e ando com uma mochila dos Simpsons. Mas eu tenho preguiça de relógios dourados, salto 12 e franjão caindo nos zóio. O negócio é que eu tenho preguiça de parecer uma mulher, quando me sinto muito confortável sendo uma menina. Eu juro que já tentei, mas me sinto um pato no meio dos cisnes.

("Ah, mas assim você não passa credibilidade". Eu sei, mas já não passo credibilidade de qualquer jeito mesmo. Tenho 23 anos com cara de 15 e meço 1,54. Portanto, o que é um peido pra quem tá cagado?)

Tenho preguiça de passar a noite virando o copo pra parecer mais descolada. Eu não quero ser descolada. Mas parece que hoje em dia você só é alguém interessante se sai trêbado de um bar. Afinal, se você nunca ficou bêbado, não tem nenhuma história pra contar. Não ligo pra isso, tape os ouvidos quando estiver do meu lado, então. Arrisco uma coisinha aqui ou ali, mas é muito difícil eu beber uma garrafa inteira. Não gosto e pronto, fim.

Morro de preguiça de sair de casa, sou antissocial mesmo e quanto menos aborrecimentos eu tiver no dia, que são causados por outras pessoas, é claro, melhor pra mim. Detesto quem (pai, mãe, irmão, família, amigos, todos) fica no meu pé: "Menina, tu não sai nunca, né?". Não! Se quiser passear comigo num shopping, cinema, restaurante (=D), café, barzinho intimista, ok, massa! Mas não me chame pra tumultos, barulhos e calor. Ok, praia pode ser. E mesmo nos lugares que gosto de ir, todos os dias não é um dia legal, entendeu?

Enfim, acho que você já entendeu o quão preguiçosa eu sou, né? Agora deixa eu terminar esse texto porque já tô com preguiça desse post cheio de mimimi ;)

2 comentários:

  1. Acho justo ter preguiça de ser baladeira e de qualquer outra exigência da sociedade ou pressão dos amigos. Pra quê se baladeira? Só porque quase toda jovem de vinte e poucos anos também o é?
    Acho que mais vale sermos originais, sinceros. Eu tenho preguiça é de seguir o rebanho.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Eu também tenho preguiça de muitas coisas que muuuita gente faz. Mas descobri que tenho ainda mais preguiça de fingir que gosto só pra acompanhar a galera, então, é isso aí! Tamo junto!

    ResponderExcluir

Mariany Gomes © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.