28 agosto 2013

Sobre opinião alheia e pensar fora da caixa

Imagem: WeHeartIt

De todas as dificuldades que temos, a maior sem dúvida é a de aceitar a opinião alheia. Parece que nada que os outros fazem/dizem é bom o suficiente para o nosso filtro intelectualmente hiper desenvolvido. Já disse Caetano "narciso acha feio o que não é espelho" e, em tempos modernos, contemplamos o nosso umbigo como se o mundo girasse em torno dele. Mas não gira. 

E nós não estamos sempre certos e as pessoas não são sempre muito burras. Um termo bem engraçado, pra mim pelo menos, e que tá super na moda agora é o tal do "pense fora da caixa". É tipo, faça o que eu digo e não faça o que eu faço. Ah, não é assim, desculpa. É tipo, não tenha preconceitos, mas se é mulher, não vista um vestido de Panicat. Ah, não é assim? Eita, tô mal. Ah, já sei, já sei, é tipo, viva uma vida minimalista, mas antes curta a foto que tirei da minha nova roupa no Instagram e o chek in que acabei de fazer no McDonald's. Pensar fora da caixa é algo que, nós mortais, ainda não conseguimos. O termo é lindo e muito válido, mas é muito difícil de seguir. 

Como pensar fora da caixa se somos narcisistas até o último fio de cabelo? Se medimos o intelecto das pessoas por seus gostos musicais? Se não aceitamos que o mundo tá cheio de gente diferente da gente? Nem melhor, nem pior, diferente. E que, consequentemente, tem opiniões diferentes, que podem nos agradar ou não, mas que não devem servir de porta de entrada para o nosso desrespeito. Todo mundo tem o direito de ser o que quiser, fazer o que quiser, falar o que quiser e nós não temos nenhuma obrigação de gostar de tudo, mas temos a obrigação de respeitar tudo. Infelizmente não é isso que acontece.

Há alguns meses, conferi uma palestra com blogueiros famosinhos aqui de Pernambuco. Quando a plateia foi liberada pra fazer perguntas, um cara proferiu o seguinte comentário à uma jovem blogueira de culinária: "O que você acha da hashtag #instafood? Tu não acha que as pessoas deveriam pensar melhor se a comida deve ou não ser fotografada? É cada horror que a gente vê." A moça, ganhando minha admiração para sempre, respondeu: "De quem é a conta? É sua? Então você posta o que quiser. Acho que as pessoas tem mania de ditar o que as outras podem ou não podem postar, fazer, falar. A hashtag foi criada só pra postar fotos de pratos de restaurantes 5 estrelas? Se eu não gosto do que determinada pessoa posta, simplesmente paro de segui-la." Abri um sorriso largo ao final da resposta da moça. Poxa, ela tá mais do que certa. Isso sim é pensar fora da caixa, não achar que a comida que o outro postou é feia só porque foi feita em casa ou não tem o padrão Big Mac de beleza.

Se você leu o livro do momento e não gostou, logo vem uma enxurrada de comentários: "Não gostou? Como assim?; Aff, acho que você não entendeu a história; Como que alguém pode não gostar de fulano de tal". Não gostei, porra, e daí? Eu sou obrigada a gostar de tudo que tá na moda, só porque tá na moda? Pense fora da caixa e não subestime a minha capacidade intelectual e sentimental. Me deixe livre para escolher o que ler, ouvir, ver, falar. Me deixe livre pra gostar de qualquer coisa que não faça parte do seu mundo. Pense fora da caixa e não me ache um idiota porque não compartilho dos mesmos neurônios que você. 

Pra mim, essa expressão "pensar fora da caixa" deveria ser a queda do muro de Berlim dos preconceitos, mas o que mais vejo é gente usando a expressão de modo a mostrar-se "superior". Eu não vou pedir pra ninguém pensar fora da caixa se eu não penso fora da caixa. Adianta de quê sair na rua todo pintado de #vaiprarua, todo revolucionário, se mede as pessoas pelas músicas que elas ouvem? Adianta de nada, amor, volta pra casa, vai ouvir o que tu julga ser melhor no alto da sua superioridade fora da caixa. 

Enquanto não nos despirmos dos preconceitos e não descermos de nosso pedestal, enquanto não entendermos que ninguém é melhor que ninguém porque tem dinheiro, um cargo x ou estuda na faculdade y, "pensar fora da caixa" continuará sendo apenas uma modinha de Facebook. Por que é uma modinha. Ou vai dizer que você pensa fora da caixa? Ah, vá.

8 comentários:

  1. Pensar fora da caixa é bem mais amplo realmente. Um dia, quando todo mundo entender a real semântica da palavra tolerância, daí sim já podemos começar a pensar que estão começando a pensar fora da caixa.
    Por enquanto, pensar fora da Caixa é quando você consegue ir à Caixa Econômica num momento em que ela esteja vazia, daí, foi tão rápido o atendimento, que vc nem teve tempo pra pensar lá dento... he! Bah tum tssssss...

    "Enquanto o topless alheio for mais importante que o brilho dos olhos, o mundo continuará em guerra"

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, acho que a palavra é essa 'tolerância'. As pessoas estão muito acostumadas a só achar perfeito o que vê no espelho.

      ;)

      Excluir
  2. eu tento sempre pensar fora da caixa, é complicado
    mas ao mesmo tempo é aliviador, me faz ser alguém justo!
    pensar fora da caixa e como vc msmo disse, ser livre.

    pois bem vamos buscar essa liberdade.
    abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não é fácil, mas deve ser um exercício diário. Pra vida toda.

      ;)

      Excluir
  3. Adorei o blog, adorei o texto. Pensar fora da caixa vai muito além de um dar de ombros aos gostos alheios, é bem uma aceitação daquilo que somos, a começar dentro da gente.

    Beijos.
    caferesia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É. A gente nunca tá satisfeito com a gente. Nem com ninguém. Como pensar fora da caixa desse jeito?

      ;)

      Excluir
  4. Muito bom texto!!! A frase realmente é super bonita, nossa atitude tbm deveria ser!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom texto!!! A frase realmente é super bonita, nossa atitude tbm deveria ser!

    ResponderExcluir

Mariany Gomes © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.