Essa tal fotografia

by - setembro 26, 2012

Logo quando entrei na faculdade (estudo Publicidade e Propaganda), não imaginava que fosse me identificar tanto com o curso. Assim que peguei a grade curricular e vi lá a matéria ''Fotografia Publicitária'', meus olhinhos brilharam como que cravejados de diamantes. Mas, ops!, eu nem sabia sobre o que se tratava a matéria.


Apesar de estar sempre mais atenta ao texto publicitário que a imagem (tenham afinidades, mas prestem atenção em tudo #dica), a palavra ''Fotografia'' me encanta de uma forma inexplicável. Logo na primeira aula, a professora (fofinha e a ''cara'' da fotografia *-*) despertou em mim uma curiosidade imensa sobre o tema. Diferente do que eu pensava, muito antes de analisar uma fotografia publicitária, eu precisava saber o que é fotografia. Quais as técnicas, como diferenciar uma foto com ISO alto ou baixo, velocidade alta ou baixa, diafragma aberto ou fechado? Pra que serve a lente? O que é Grande-Angular, Teleobjetiva? Descobri que precisava me jogar de cabeça no básico, antes de analisar se a fotografia de uma campanha transmite claramente a mensagem.

E foi isso que fiz. Prestei atenção em cada aula, como se fosse a última da minha vida. Devorei blogs, sites, matérias de revistas e jornais sobre o tema. Li o livro indicado pela professora (linguagem difícil, mas vale a pena). Enfim... Estou conhecendo em um universo que muito me agrada, consigo olhar para a fotografia de um jeito diferente. Descobri curiosidades bem legais, do tipo, ''Você sabia que posar sorrindo é um costume que se iniciou na década de 70? Que, a partir daí, as pessoas começaram a se preocupar em passar a imagem de que está sempre tudo bem?''. 

Daí a ser uma fotógrafa ainda tem muito chão. Se bem que, depois do Instagram, todo mundo é fotógrafo. Mas eu sou muito exigente, enquanto não estiver com uma DSLR em mãos, nunca me considerarei uma fotógrafa. E nem se puder ter uma, pois depois desse bombardeio de informações, descobri que fotógrafos são aqueles que veem além da lente. É um talento, como cantar, dançar, atuar, pintar. Ter uma boa câmera e fazer um boa imagem não faz de ninguém um fotógrafo. Talvez um aspirante, mas é preciso muito mais que um arsenal de lentes pra transmitir algo peculiar. Não estou dizendo que você que é fotógrafo, não é fotógrafo. Estou dizendo que uma foto precisa ser muito mais que uma bela imagem, ela precisa contar uma história, mesmo que seja só pra você.

Enfim... Cada dia me apaixono mais por esse mundo mágico, e agora mesmo tô indo atrás de um porquinho. Afinal de contas, uma Canon Rebel T3i ou uma Nikon D5100 não são nada baratas. AH, e ainda tem a tal da 50mm. Tchau!


Ora, a partir do momento que me sinto olhado pela objetiva, tudo muda: ponho-me a ''posar'', fabrico-me instantaneamente um outro corpo, metamorfoseio-me antecipadamente em imagem.
A Câmara Clara - Roland Barthes

Quem viu além da lente? 

Steve McCurry

 Vivian Maier


 Diane Arbus


Annie Leibovitz


Num próximo post, falarei mais sobe alguns fotógrafos que muito me chamaram atenção. São trabalhos maravilhosos e histórias que valem a pena conhecer. Quem se interessar, fica ligado no blog =)

You May Also Like

2 comentários

  1. Adoro fotografias... Gostei mais da última!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de fotografia também, apesar de ser uma completa leiga no assunto. Em tempos remotos, fui modelo. E gostava muito de me ver "imortalizada" em uma imagem.
    Que maravilha você se lançar de cara assim. Esse esforço valerá à pena. Boa sorte com a futura câmera!
    Abraços.

    ResponderExcluir