11 agosto 2012

É agosto, vai embora...

Nunca fui uma pessoa supersticiosa, não acredito nessas coisas e acho que, por isso, nada de muito ruim aconteceu comigo até hoje. Eis que após ler este texto do Tiêgo comecei a pensar sobre o assunto. Segundo ele, o mês de agosto é, sem dúvida, um mês de desgosto. Nada dá certo e coisas inexplicáveis acontecem. Pois bem, ainda continuo não acreditando nessas coisas de 'agosto = desgosto', mas senta aí que vou contar minha história pra vocês...

Se adequar a padrões de beleza é uma verdadeira merda, não é? Eu mais de que ninguém sei disso. Sou escrava de cremes alisantes desde os 12 anos, e lá se vão 10 anos nessa 'pindaíba'. Todo esse sofrimento porque meu cabelo natural é assim, só que claro. Sou adepta do chamado 'relaxamento', pra deixar os cabelos menos volumosos, mas já fiz várias outras coisas também, incluindo a tal da escova progressiva que, diga-se de passagem, odiei. Aquilo não serve pra quem tem cabelo cacheado, deixa as pontas parecendo espiga de milho, pois é um processo que reconstrói a fibra e deixa o cabelo ''liso'', mas só pra quem já tem o cabelo liso. Ou, no máximo, ondulado com a raiz lisa. Mas essa merda de lobotomia que a mídia faz nas nossas pobres cabeças, me fez querer um cabelo 'liso-comercial-da-loreal'.

E aí se passaram anos sem que eu tivesse um único problema com a química que uso pra relaxar os cabelos. Até que no início do mês fiz mais uma aplicação do produto, como de costume. Esperei o tempo indicado, como de costume. Só que em vez deles ficarem bem comportadinhos, como de costume, houve um choque químico (corte químico, segundo pai Google) e ele caiu como se não houvesse amanhã. Gente, vocês não tem noção do que é ver o cabelo se transformar em borracha (sim, isso mesmo) e cair a um simples e leve puxãozinho.

Sim. Chorei, me desesperei, até adoeci por causa disso, mas não tinha mais conserto. Que dizer, tinha um único conserto: tesoura. Pois bem, foi o que fiz no dia seguinte. Cortei o cabelo na nuca, fiz uma hidratação profunda, própria para esse evento, e agora estou em um processo de cauterização 'eterno'. Não posso nem ver mais a sombra de química (qualquer uma, inclusive tintas) por um bom tempo. Não é a primeira vez que corto meu cabelo curto, mas da primeira foi por vontade própria, aí é outra história. Sem contar que não caía, não parecia borracha. Minha primeira preocupação era de ficar com buracos na cabeça, já que o cabelo caía da raiz, mas não aconteceu. Graças a Deus tenho muito, muito, muito, muito cabelo e agora ele só tá muito, muito, muito. Sem nenhum buraco. A segunda era quanto a aparência pós-corte, pensava mil vezes como eu ia ficar feia com o cabelo igual ao da Emma Watson, só que sem a cara da Emma Watson. Sim, porque ela é linda de qualquer jeito, já eu... ¬¬' Pensava que ia perder meu namorado, porque ele ia me ver como uma aberração e acabaria todo o encanto e desejo por mim.

Imagem: We Heart It

Nada disso aconteceu. Quer dizer, continuo feia, como antes, independente do corte do cabelo. E meu namorado ainda me ama com ou sem cabelo (mentira, ele não gostou do cabelo, mas disse que ainda me ama). A cabeleireira, vendo todo meu desespero, teve pena e soltou a seguinte frase: ''Querida, não precisa chorar, você tem um rosto oval, qualquer corte fica bom''. Amo-a desde então. Meu namorado, com toda sua delicadeza, disse: 'Amor, cabelo cresce. Você deveria agradecer que foi no cabelo, imagina se fosse uma coisa na sua cara que deixasse uma cicatriz ou algo assim. Seria muito pior''.

E tudo acabou bem. Só que não.

Sinceramente eu acho que meu namorado tem uma pedra Ametista no bolso, porque uma semana depois eu bati o rosto em um dos armários que ficam na sala onde trabalho. Ganhei um corte no nariz, que por pouco não leva ponto, e um calombo abaixo da sobrancelha direita. Sabe Corcunda de NotreDame? Pois é.

É agosto, vai embora...

9 comentários:

  1. Chega a ser engraçado, Mary, dicupa. Mas, olha, você está inteirinha e agradeça mesmo. Também só desejo que agosto vá embora, porque, çasenhora...

    Que saga a sua!

    ResponderExcluir
  2. Ai, Mari, que dó '-'
    Eu já usei curtinho assim, mas sempre mantendo o cacheado que agora eu adoro. E quem olha pro seu cabelo nas fotos não diz nunca que ele é cacheadão. Oo
    No mais, cabelo cresce mesmo e outra, ficou muito bonito! :D

    ResponderExcluir
  3. Ih, Mari... Que lasqueira, hein?
    Mas, sério, quem olha pro teu cabelo, com esse novo corte curtinho, nem diz que tu quase ficou careca. Ficou bonito curtinho, toda moderninha!

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  4. Vixe, que medo. Eu sempre tive medo de arriscar essas químicas no meu cabelo justamente por causa desses efeitos malucos que aparecem do nada. Só uso chapinha mesmo e ainda assim queria deixar, porque estraga demais o meu cabelo, que é super fino. Mas não vivo mais sem cabelo liso, é tão divo kkkkkk

    Vi teu corte no facebook, ficou legal. Essa estranheza é só falta de costume, logo passa e tu vai se sentir melhor. :)


    Beijo!
    Ps. O blog tá lindo! Já tinha visto, mas ainda não havia comentado.

    ResponderExcluir
  5. E é por essas e outras que eu não uso química no meu cabelo - além de shampoo e condicionador, é claro.
    Mas olha, tu não ficou feia, não. Na verdade eu até gostei do corte. Acho que o ruim da coisa é fazer isso obrigatoriamente, né? Mas o bom é que cabelo realmente cresce. Lá pelo fim do ano talvez ele já esteja num comprimento bom novamente.
    Agora, quanto a Agosto ser o mês do desgosto, devo discordar: Agosto sempre foi um ótimo mês, ao menos para mim. Sempre ocorreram mudanças repentinas e significativas na minha vida e eu amei todas elas. ♥

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Fiz, agora em julho, relaxamento. Pela primeira vez. Ficou bom e tal, gostei bastante e resolvi que vou deixar meu cabelinho quietinho. Já enfiei na minha cabeça que se ele é enrolado, tem que ser assim, é melhor assim, rs. Morro de medo de que ele caia, e depois que fiz o relaxamento então, fiquei muito apreensiva, mas né.. Por enquanto está tudo bem, haha.
    Olha, vi sua foto no face também, acredite, continua linda =))
    Como já disseram, o mais difícil é cortar por obrigação, mas logo cresce e fica tudo bem :]
    Bom, eu também discordo que agosto seja o mês do desgosto, tem lá suas partes boas sim ^^
    Se cuida!
    Beijão :*

    ResponderExcluir
  7. Sobre o cabelo imagino o teu desespero, nunca passei química forte no meu cabelo, tenho medo desse tipo de situação, mas como teu namorado disse cabelo cresce, olha sempre reclamei do mês de agosto, mas até que ele tá me fazendo bem, hihi, e relaxa que galo passa e machucado sara. beijos

    ResponderExcluir
  8. Menina, depois de ler seu texto (fui parar aqui pelo grupo de divulgação de blogs) fui correndo pro seu facebook, e quer saber? Ficou linda! É claro que o bom mesmo é cortar por vontade própria, mas deixa disso, ficou uma gracinha seu cabelo!


    Strawberry Fields
    Holly
    Verseau

    ResponderExcluir
  9. HAHAHAHA, gente, que falta de sorte! Mas, olha, vou te contar, o seu corte ficou muito bom, viu? Meu namorado também não curte cabelo curto - engraçado que quando ele me conheceu, eu tinha o cabelo na nuca, rs. Mas eu tenho o rosto redondo e ENORME, com bochechas mais enormes ainda. Cabelo curto simplesmente não é uma boa pedida pra mim!
    Enfim, gata, também estou torcendo pra que agosto vá embora, mas por outra razão: QUERO MEU SALÁRIO DE SETEEEEEMBRO! hahaha


    Bjs!
    (http://macasverdes.com)

    ResponderExcluir

Mariany Gomes © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.